45 maneiras de ganhar um dinheiro extra em casa!

Entrevista do Maicon com o duda garbi "Eu não quero ficar no clube sem poder ajudar dentro do campo. Eu ter um salário alto e não poder jogar, jogar uma e ficar dez de fora, entendeu. Se eu não tiver condições mais de jogar, eu não vou ficar né, na gíria do futebol, roubando dinheiro do clube"

Entrevista do Maicon com o duda garbi submitted by CompetitiveCellist6 to gremio [link] [comments]

Ação da PF liga avião de Eduardo Campos a acusados de lavar dinheiro

Ação da PF liga avião de Eduardo Campos a acusados de lavar dinheiro submitted by InterwebCrusader to brasil [link] [comments]

U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 2: Que se lixe isto, vou comprar um carro]

Olá amigos. Hoje vamos falar de carros, um assunto que me é muito querido.

Take-Aways Principais

Driving is love, driving is life

Quando tinha 14 anos os meus pais deram-me uma motinha de 50cc velhinha. Tinha dezenas de milhares de quilómetros, estava a precisar de algum trabalho, gastava muita (MUITA) gasolina, mas era minha. A partir desse dia tornei-me independente: tinha a possibilidade de ir onde quisesse, quando quisesse. Toda a cidade passou a estar acessível no espaço de minutos e não horas, e as aldeias envolventes em "meias horas" e não horas. Deixei de ter que pedir para que me levassem aos sítios, passei a ir quando queria ou precisava. Com algum dinheiro da mesada podia ir saindo com os amigos e começando a ter uma vida mais "adulta". Pouco tempo depois, ainda por volta dos 14, aprendi a conduzir carros também (em estradas privadas, claro).
O valor desta transição é absolutamente imensurável no desenvolvimento de um miúdo. Passa a haver responsabilidade. Quando tinha acidentes, o que acontece de certeza, a culpa era minha e havia consequências. O corpo doía, a mota aparecia riscada e a precisar de reparações, e o que não conseguisse fazer eu tinha que encontrar forma de pagar. Os vizinhos queixavam-se do barulho. Quando chovia chovia-me em cima, e quando fazia frio de manhã a mota não queria pegar. Mas! Quando queria ir ao Continente comprar doces podia ir, quando queria ir visitar o meu pai não tinha que pedir boleia a ninguém, e por aí fora.
A experiência de começar a conduzir muito cedo, particularmente no ambiente "controlado" de uma cidade pequena, serve também para desenvolver algum instinto (à falta de melhor expressão) para a condução, nomeadamente para as duas partes fundamentais que as constituem:
Eu não sei como tem sido ultimamente, mas o processo de obter a licença dos 14 anos há quase 20 anos atrás era ridiculamente simples. Eu sinto que isso não é necessariamente mau, pois reduz a barreira de entrada à condução numa altura em que ainda é possível ganhar aquele "jeito" para a condução sem se tornar uma coisa estrangeira e forçada. Tudo somado, foi facilmente uma das experiências que mais serviram para me fazer crescer naquela altura, e algo que pretendo certamente incutir em infelizes filhos que alguma vez venha a ter.
Quando fiz 18 anos deram-me um carro (muito) velhinho para as minhas voltinhas em Coimbra, para onde iria estudar. Mais uma vez, é um privilégio: era muito velhinho, o seguro era baratinho e o imposto também, mas mesmo assim nem toda a gente conseguia ter o seu próprio carro. Por ter carro nunca precisei de usar os autocarros muito regularmente, o que me permitiu poupar noutras coisas: podia fazer as minhas próprias mudanças quando mudava de casa, podia participar em actividades extra-aulas com mais facilidade, etc etc. Fui quase sempre designated driver, mas sempre foi uma responsabilidade que aceitei com muito gosto: é bom de ter a oportunidade de levar os meus amigos a casa em segurança no fim de uma noite de castanhada. Se eu próprio quisesse participar na castanhada, a Maria normalmente voluntariava-se para trazer o carro para casa.
Ter um carro velho, sem modernices como sensores (ahah), GPS, rádio (exacto), direcção assistida ou ABS, permitiu-me fazer certas coisas. Com a liberdade de experimentar, pude tentar fazer várias reparações eu próprio; notavelmente, o disco de embraiagem que neste momento está nesse carro, que ainda anda, fui eu que o coloquei lá. Pude também fazer uso de alguns baldios que há em Coimbra e arredores para aprender a controlar o carro em situações mais extremas; uma espécie de curso de condução em condições adversas do homem pobre. O que é que acontece se tiver que fazer uma travagem de emergência em piso escorregadio? Como compensar a falta de ABS caso as rodas tranquem? E se a traseira deslizar?
Conduzir, para mim, não é um privilégio nem uma mania nem um capricho. É uma das pedras basilares da forma como lido com o dia-a-dia, uma forma inalienável de independência. O transporte pessoal é uma extensão do meu corpo e conduzir é um escape muito, muito importante.

Viver no campo sem carro

Durante os primeiros 6 meses que passei no UK tive que viver sem transporte próprio; apenas conduzi carros alugados por curtos períodos para ver casas ou fazer mudanças. Usei esses meses para me ambientar, deixar passar o primeiro inverno, estabelecer-me no trabalho e tratar de todas aquelas burocracias que discutimos no capítulo anterior. Aguentei todo esse tempo graças ao facto de a empresa para quem trabalho oferecer um serviço de shuttles para funcionários, que liga o campus às cidades e vilas mais próximas, numa das quais eu vivo. Isto permitiu-me não me preocupar com transportes para o trabalho durante meses, o que foi uma benesse incrível.
Estes primeiros meses foram de adaptação, de exploração e de cometer erros parvos. De aprender a perceber os Ingleses, como se comportam nas coisas mais básicas, e de me tentar misturar com eles com sucesso. Eu optei por viver no campo (i.e. significativamente fora das cidades grandes aqui à volta) por várias razões:
Tirando as viagens casa-trabalho-casa, a minha mobilidade estava muito reduzida. Ir a qualquer lado envolvia caminhar uma distância suficientemente grande para me chatear, no mínimo até à estação dos comboios e depois outro tanto onde quer que fosse. Ir às compras era um pau no cu porque tinha que as arrastar pelo monte acima até casa, pelo menos até descobrir que os supermercados entregam em casa por um preço muito muito razoável.
E depois há a rede de transportes. Eu adoro andar de comboio, mas infelizmente aqui é impossível. Nós somos dois, e ir à cidade mais próxima custa-me, pelo menos, umas 20 libras em bilhetes de comboio. Para comparação, demoro uns 25min a chegar lá de carro (mais ou menos o mesmo) e gasto talvez 2 ou 3 libras de combustível. Já para não falar no congestionamento a certas horas, em que não só os bilhetes são estupidamente mais caros, como temos que fazer a viagem toda em pé. Viagens grandes então nem se fala! Eu quero ir à Escócia ver se encontro a Nessie, e a viagem de comboio para 2 pessoas, ida e volta, ia-me custar facilmente 1000£!! Os comboios em si são espectaculares; fazem os nossos velhinhos Intercidades parecer ainda mais velhos e merdosos do que são mesmo.
Aos autocarros aplicam-se comentários semelhantes, com algumas agravantes. Não só são caros como tendem a não andar a horas, são populados com as pessoas mais nojentas que se consiga imaginar, e devem ser limpos à saída da fábrica e nunca mais.
Se calhar sou eu que sou maniento, se calhar acham que sou um snob mal habituado que anda de cu tremido desde cachopo, se calhar acham que devia era viver uns anos sem carro para ver o que é bom. Eu cá acho que paguei as minhas favas e agora mereço andar de carro até me doerem os joellhos. Eu antes quero poder ter carro e viver deslocado da cidade, do que viver no centro e andar no meio do magote enfiado em autocarros bolorentos e metros a cheirar a mijo. São escolhas. Não vejo grande apelo na "vida cultural" da cidade, da qual até posso desfrutar pegando no carrito e indo lá ver o que é o quê.

Comprar um carro

Um dia destes, com a conta do banco recheada de dinheiro de devolução de impostos, decidi que estava na hora de comprar um carro. Andei a ver carros novos e usados, e decidi que o hot hatch era para mim. Algo na vizinhança das 20000 libras, 10 pagas à entrada e outras 10 pagas em prestações durante uns 3 anos. Parecia-me razoável, estava bem dentro dos limites do que podia pagar e não me impedia de ir chegando aos meus objectivos de poupança.
Marquei um test drive e apanhei um comboio até ao stand. Chegado lá, aproveitei para fazer todas as perguntas e mais alguma ao vendedor, entre as quais como funcionaria o financiamento. Aí ele entregou as más notícias: com menos de 3 anos de residência, é virtualmente impossível conseguir financiamento para um carro, muito menos naqueles valores. Chateei-me, chamei um taxi e fui-me embora sem muito mais conversa. Fiquei fodido. Ainda verifiquei junto do meu banco com esperança da que eles, sabendo quanto ganho, etc, fizessem um jeitinho. Os valores a que me podia candidatar era muito mais baixos do que alguma vez funcionariam, por isso desisti do financiamento. Pela primeira vez na minha vida, ia comprar um carro a pronto.
Passei umas semanas a estudar melhor o mercado de usados. Andei a ver no autotrader [1], aparentemente o site mais popular de anúncios de carros. A primeira coisa em que reparei foi o quão mais baratos os carros são aqui que em Portugal. Eu sempre achei os carros usados caríssimos em Portugal, mas isto trouxe à luz o quão roubado o tuga médio é quando compra um carro. Para terem uma ideia, um familiar meu tinha comprado um carro por 5000€ (valor ajustado ao mercado) pouco antes de me mudar para cá. O mesmo carro, mesmo ano, mesmo trim level, com menos quilómetros, aqui custava 750£. Telefonei-lhe a gozar com ele, foi incrível.
Então decidi que o meu orçamento seria os tais 10k que pretendia originalmente dar como entrada. Deixei de parte a ideia do hot hatch para poder comprar algo mais recente, pois queria um carro com 2 ou 3 anos no máximo. Este limite não era tanto por cagança, mas porque queria apostar mais na fiabilidade do que noutros aspectos. Um carro mais novo, com menos quilómetros, tem uma probabilidade menor de me dar problemas no início, o que me compra tempo para conhecer o panorama de oficinas aqui à volta, o que esperar do seguro, etc. Pequeno, novo, simples, fiável; fui à caça
Há um conjunto de coisas a ter em atenção quando se procurar um carro usado:
Curiosamente, acabei por comprar o meu carro no mesmo stand onde fui antes, ao mesmo vendedor que me tinha entregue a triste notícia sobre o financiamento. Ele ficou impressionado por me ver de volta, mas a vida tem dessas coisas. Apenas fiz um test drive, e comprei imediatamente o carro. Pode parecer precipitado, mas:
bom negócio. Um bocadinho acima do valor de mercado segudo o autotrader, mas nada de muito preocupante.
Ficou marcado ir levantar o carro dali a 2 dias, e entretanto teria de tratar do seguro. Eu já tinha feito algumas simulações de seguros, portanto sabia o que esperar, mas mesmo assim achei caro: quase 1000£ ano para o seguro de um carro pequeno. Entretanto tenho explorado melhor o assunto, e parece que o mercado de seguros no UK sofre de graves problemas:
Para tornar o sistema verdadeiramente insultuoso, há seguradoras que oferecem potenciais descontos se instalarmos no carro um tracker da sua eleição [4]. Ou seja: cobram o que quiserem e ainda querem saber onde ando e a que velocidade ando, e se eu conduzir "bem" segundo lá os critérios deles, fazem-me um desconto; se não gostarem da minha condução sobem-me o preço. Naturalmente, mandei-os passear e paguei mais por um seguro sem tracker. Honestamente, acho a mera proposta de me deixar espiar por um potencial desconto no seguro nojenta: é o reflexo de um sistema profundamente partido. Ninguém diz a um português o que é conduzir "bem", caralho.
O seguro do carro trata-se todo online, o que para mim é muito estranho, e até se pode verificar online se o carro tem seguro [5]. Os comparadores de preços [6] são nosso amigos, mas cuidado com eles por vezes; já li casos de pessoas que tiveram apólices canceladas por tentarem muitas comparações com detalhes ligeiramente diferentes (infelizmente não encontrei uma ref para esta, mas penso que foi no /LegalAdviceUK). Correndo o risco de me repetir, o sistema de seguros auto aqui está profundamente desregulado e a precisar de alguém com tomates para o resolver. Certamente não será o BoJo.
No dia em que levantei o carro:
Dias depois recebi o novo V5C em meu nome. O V5C é uma espécie de livrete, ou "documento único" se formos modernos, mas ao contrário do livrete nunca deve andar no carro pois é muito fácil transferir o V5C para outro nome sem intervenção do dono anterior. Mais curiosamente ainda, o V5C não prova propriedade do carro, apenas quem é o "registered keeper" dele. Por outras palavras, a minha única forma de demonstrar que sou dono do carro é a factura que me deram quando o comprei. Neat.
Sentei-me no carrito, carreguei no botão para arrancar o motor pensando "que modernice", e ele lá acordou. Curiosamente, só nesta altura é que me ocorreu: se calhar não era uma má ideia ir ler sobre as regras da estrada aqui. Sorte a minha, o governo tem a totalidade do Highway Code [8] disponível no site, e tenho-o lido aos bocadinhos. Mais sobre isso no próximo capítulo.
Curiosamente, não é preciso termos connosco nenhuma documentação quando conduzimos [9]. Os Ingleses têm uma abordagem diferente da nossa no que toca à documentação; é tudo guardado em bases de dados do governo, e eles só precisam de verificar a matrícula contra a base de dados para saber se está tudo bem. O condutor apenas precisa de ter a carta de condução, e alguma identificação por conveniência. Eu pessoalmente costumo ter o cartão de cidadão e a carta de condução. Idealmente teria o passaporte, mas evito andar com o passaporte no bolso, e o cartão de cidadão deve ser mais do que suficiente como identificação até no mundo pós-brexit. Na realidade penso que a carta de condução por si chegaria, mas mais vale estar seguro né?
Virei proprietário do meu próprio veículo! Mais um, porque nunca vendi o bolinhas que está em Portugal.

Conclusão

Tenho que confessar que estou impressionado pela positiva com a experiência que foi comprar um carro no UK. O processo foi muito mais simples do que esperava, e praticamente tudo se tratou no stand na hora da compra. Até o seguro podia ter ficado logo resolvido, mas eu preferi fazer em casa com mais algum controlo sobre isso. Nota-se que é um sistema muito mais polido que em Portugal, pelo menos na minha experiência.
A minha relação próxima com a condução começa a entrar, infelizmente, em rota de colisão com o status quo: vivemos num mundo que cada vez menos suporta o transporte individual. Há gente a mais no mundo, e há carros a mais no mundo, há fumo a mais no mundo. Na realidade, há "a mais no mundo" de quase tudo o que é mau, pessoas incluídas. Sinto que esta minha necessidade de conduzir vai brevemente bater de frente contra a necessidade global de cortar no transporte individual a favor de transportes colectivos. Até lá, vou aproveitar as espectaculares estradas de campo aqui à volta, particularmente a horas em que não estejam completamente congestionadas. Fiquem de olho, o próximo capítulo vai falar sobre a experiência que é conduzir no UK, e como é que difere do que eu esperava.
Desta feita apontei para um post mais curto que o anterior, que essencialmente parte este assunto em dois: este primeiro cobre o processo de como (e porquê) comprei o carro, e o seguinte vai cobrir a experiência de conduzir em si. Notei que o engagement no capítulo 1 foi menor que nos posts anteriores, e suspeito que ler uma epopeia tão longa não ajuda; digam-me nos comments se tenho razão.
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.

Referências

Capítulos Anteriores

submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]

Golpe no Banco Inter

Fala galerinha como vocês estão???
Vim aqui relatar o que aconteceu comigo.
Na data de hoje recebi uma ligação do número 0312127150 (que alias esta no site como um dos números da empresa) porém o truecaller na hora do recebimento da chamada já disse "banco inter fake" a conversa era com um atendente muito "simpático" e informado, tinha todos meus dados, número de conta, CPF, RG, etc, informando que tinha 2 acessos estranhos no meu app do banco, como já desconfiei do fato enquanto falava com eles entrei no app conferi as informações e vi que não procedia.
Fui dando corda e recebi um código no email do banco inter onde falava para passar tal código para o atendente, posteriormente um protocolo, muito bem orquestrado e planejado.
Entrei no app e prontamente transferi meu dinheiro para outra conta segura, nisso ao entrar novamente no app pedia redefinição de senha, ai que entrava o pulo do gato dos golpistas, eles te passavam um código que teoricamente era pra validar seu IP no sistema (haha) e esse código tinha que ser inserido no campo senha.
Enrolei eles poralguns minutos e no final agradeci o contato e informei que ja tinha transferido meu dinheiro para outra conta.
Agora estou meio cabreiro com o inter, provavelmente isso é devido aquele "vazamento" que nunca foi confirmado.
Fica a dica para a galera.
submitted by JPilatiJr to investimentos [link] [comments]

Acabei de receber uma oferta de emprego

Tenho uma licenciatura em Eng. Agronómica, tenho 4 anos de experiência em hortícolas e estou inscrito no centro de emprego.
Acabou de me ligar um senhor a dizer que está à procura de alguém para tratar de árvores de fruto.
Disse-lhe o que tenho andado a fazer, que apesar de não ter trabalhado com árvores de fruto percebo do assunto e perguntei lhe quanto pagava..
Disse me que.. Depende da experiência e se eu precisava de casa?
Ao que eu respondi que ia ter de sair da minha área de residência ( visto que ele quer alguém em full time) e que ia precisar, voltei a perquanto pagava..
Resposta: depende da experiência ( já sabendo a minha experiência) e se sabia andar de trator.
Disse que sabia, mas não sabia fazer o trabalho de campo e ligeiramente voltei a perguntar quanto era a remuneração..
Mais uma vez depende da experiência....
Estou perplexo..
Disse se calhar não se enquadra na minha experiência.
Começo a pensar que estes senhores não sabem que a maior parte das pessoas trabalha para alguém por causa do dinheiro. O que esperam que vá para um trabalho só porque sim??
Querem alguém que sabe o que está a fazer pelo ordenado mínimo, podem ir se *****
submitted by LeDockester to portugal [link] [comments]

Evolução do time: Descorintiação

Olá pessoal do reddit. Sim, é hora de mais um post textão iludido do "baba ovo" do Luxa.

Roteiro do filme: "Em um mundo assolado pela maior pandemia viral dos últimos cem anos, em meio a milhões de perdas, a população tenta se adaptar a nova realidade tentando não abandonar completamente a vida que conhecia. Um dos aspectos ao qual nos agarramos é o futebol, com as tradicionais desculpas capitalistas de geração de emprego e saúde financeira das instituições centenárias envolvidas, os atletas aceitaram colocar sua saúde e empregabilidade na linha em nome de tentar dar à população a ilusão de que as coisas podem voltar ao que eram antes.
Da última vez que vimos nossos heróis, Luxemburgo tentava encaixar seu craque, Dudu, no meio em um esquema com outros dois pontas e um centroavante e - embora meio aos trancos e barrancos - o time conseguia os resultados. Cem por cento de aproveitamento na Libertadores e apenas uma derrota no Paulistão era um bom ponto de parada pra tentar se recuperar dessa pausa inédita na história do futebol desde a Segunda Guerra Mundial. Porém o inesperado aconteceu, nosso carregador de piano favorito aceitou a proposta para viajar para longe e fazer seu pé de meia. Agora nosso técnico ficava com um time sem seu grande craque, sem um esquema definido e com uma grande parte dos jogadores que poderiam assumir tal responsabilidade rendendo MUITO abaixo do esperado. Para piorar ainda a situação, nosso primeiro desafio era contra nosso maior rival. O time deles também não estava bem, inclusive jogaria contra nós sua sobrevida no torneio. Tínhamos a chance de eliminar nossos nêmeses, nos vingar das últimas eliminações, interromper sua sequência de títulos na competição e ganhar o gás e confiança pra deixar pra trás a realidade horrível que nos circulava. Partimos pra cima deles, com vários atacantes, meias e laterais subindo, mas falhamos. Perdemos. Nosso rival foi o dono de tal injeção de ânimo e energia, que os levou a final da competição, enquanto que do nosso lado, acabamos com a realização dolorosa que nosso trabalho teria que começar praticamente do zero.
Luxemburgo então voltou suas atenções à solidez defensiva, não poderíamos aceitar perder como daquela vez, batendo na defesa adversária como uma bola de frescobol e perdendo no primeiro deslize individual ou coletivo atrás. Avançamos para a final e Luxa povoou o meio campo, se preocupou em prender as peças ofensivas do adversário e apostar que nossa qualidade individual superior pudesse fazer a diferença. Acabamos com dois empates, justamente sofrendo com a casualidade de uma falha. Porém prevalecemos, vencemos nosso rival, tivemos nossa vingança, encerramos a fila da taça local. A vitória foi nossa!
Descem os créditos.
Não tivemos muito tempo pra comemorar nem zoar, os próximos campeonatos já se seguiam e entraríamos com o bonde andando e a taça ainda com chope gelado. Luxemburgo se iludiu pelo título e seguiu com o plano de povoar o meio, focar na defesa e torcer pras coisas darem certo no ataque. Mas esse plano só serve quando nosso adversário quer nos derrotar, enfrentamos vários times que comemoraram o pontinho sem graça, sem ter forças pra nos impor. Embora na hora do aperto nosso time tenha tido a compostura de campeão, na hora de espremer os menores, falhou - e para ser campeão em pontos corridos, precisamos desses pontos, são os mesmos dois pontos que perdemos contra pequenos que julgamos justo perder dos grandes.
Luxemburgo então, começou a tentar alternativas: Volante na ala, meia de criação em lugar de volante, atacante de velocidade com centroavante, meia com volante que cria, nada estava dando certo. O azar e o cansaço puniam nossa falta de criatividade e os jogos se tornavam maçantes e chatos.
Alguns jogos e semanas depois, finalmente uma luz começa a brilhar no nosso horizonte. Nosso número de finalizações aumentou, nosso jogo começou a fluir melhor, alguns jogadores começaram a mostrar sinais do quão mais podem render. Depois de vários empates seguidos, finalmente temos duas vitórias seguidas, sendo uma goleada - algo impensável antes, quando refletindo sobre o time que mais empatava no campeonato.
Estamos superando o baque de voltar da pandemia com derrota, estamos superando a ideia distorcida que precisamos ser mais retranqueiros que os retranqueiros pra vencê-los, estamos finalmente descurintiando o time.
Não está tudo certo, nem de longe. Mas já mostramos sinais de que temos capacidade de competir, temos capacidade de amassar, temos um objetivo alcançável!
Sei que muitos se recusam a acreditar no Luxemburgo, mas mesmo quem acha que ele não sabe o que está fazendo, confie pelo menos que ele quer vencer. Ele vai mudar, vai testar, vai dar banco e vai dar chance pra todos no elenco, até o time mostrar que lembra como vencer um jogo sem sofrer tanto. Acreditem nos nossos atletas, nossas crias, os caras que estão aqui sendo xingados há anos e continuam tentando calar os críticos. Lembrem que se eles calarem nossa boca, eles nos trarão troféus. Lembrem que se você tiver que engolir as palavras proferidas na direção do professor, vai ser porque ele conseguiu provar que continua um vencedor.
Não existe a menor chance de uma troca de técnico agora ser benéfica, não temos dinheiro pra contratar ninguém que possa resolver, não temos ninguém no elenco que carregue piano como o baixola. Chega de #foraluxa, #foralucaslima, #foraroupeiro, #foragandula. Esse é o time, esse é o projeto, se você quer ser vitorioso, a hora é de apoiar e torcer. Ano que vem a gente pensa no ano que vem. Eu não quero o Luxa por vinte anos igual o Ferguson, nem por cinco anos igual o Klopp, eu não sei nem se quero o Luxa pra próxima temporada, mas pra 2020(/21), Luxa é o melhor técnico do mundo e vai ser campeão de tudo!
Avante palestra!
submitted by freddyjoker to palmeiras [link] [comments]

A vingança nunca é plena, mata a alma e...

Relato desconexo e cheio de raiva.
Desisti. Moro há quase 24 anos no mesmo lugar e aqui é amaldiçoado. Juro por Deus, é amaldiçoado. É bagunça de "criança" (3 projeto de marginal de 16 anos e 10 gremlins das profundezas do inferno) das 10h até às 20h na frente da minha casa pq o meu vizinho do Satanás fez um campo de futebol ridículo. Acionei polícia, MP, Conselho Tutelar, Deus, o capeta, e ainda penso em fazer contato por tábua Ouija pra resolver a situação (contrato espíritos. Só n sei como pago). Não resolveu. Ontem minha mãe me disse que os pais ainda estavam brincando de cabo de guerra (e o governo ainda dá dinheiro pra invalidez de uma filha da puta dessas pq tem hérnia de disco. COMO CE PODE SER "DOENTE", CRIA? PRA TRABALHAR N DÁ, PRA BRINCAR DE CABO DE GUERRA CE TEM COLUNA NE?).
Enfim. Criamos uma guerra. Vamos jogar bomba de fedor todo santo dia nessa desgraça de terreno. E não vamos nos mudar, é nosso trunfo.
submitted by Anna_kiss to desabafos [link] [comments]

Haveria maneira de adotar bons cães pastores sem comprar? Como?

Que se lixe o dinheiro, é mesmo porque sei que os há, cães pastores que precisam de ser adotados, o problema é encontrá-los.
Eu posso vir a ter uns terrenos com animais de quinta e estou a pensar na possibilidade de ter um cão pastor para ajudar, tipo um Castro Laboreiro (aqui no norte) ou Serra da Estrela ou algo do género que faça o trabalho bem feito e seja feliz a fazer esse trabalho. Mas acho que teria que ser mesmo um cão de raça de pastoreio /guarda de rebanho tipo castro laboreiro e assim, nem que fosse só 50%.
Sei que nos EUA há networks de adoção de cães de raças específicas, por exemplo pitbulls ou pastores alemães, mas não encontrei nada do género em Portugal. Lá, se precisas de um cão pastor, podes ir adotar um cão pastor que precise mesmo de uma casa e que ficaria muito feliz a trabalhar na tua quinta.
Às vezes aparecem pastores alemães no site da “adopta-me”, mas esses de certeza que foram criados há já muitas gerações para cães de show / companhia por serem demasiado populares e já devem ter perdido os instintos de pastoreio. Estaria muito mais confortável com essas raças mais tradicionais / working lines especialmente portuguesas, como Castro Laboreiro, que sempre foi cão pastor de campo e nunca foi corrompido como o pobre do pastor alemão. E está muito melhor adaptado à geografia e fauna, tipo lobos. Mas não sei, se não encontrar um castro laboreiro nem nada parecido podia considerar um pastor alemão. Ou até mesmo um rafeiro qualquer que fosse bom cão pastor, mas claro que isso seria impossivel a menos que o cão já fosse mesmo um pastor numa quinta. Não pode ser um cão de caça tipo galgo porque senão ia matar-me as pobres das galinhas e os coelhos, por ter uma prey drive muito forte.
Alguem sabe algo sobre isto de adotar cães de raças específicas ou para fins específicos tipo pastorerio / guarda / etc... sem ter que comprar? A quem é que se poderia recorrer?
submitted by rainbowcouscous to portugal [link] [comments]

Proposta de crédito habitação Dr. Finanças

Olá malta.
Eu e a minha companheira estamos à procura de casa para comprar. Para saber que margem de manobra teríamos com os bancos e para ter noção das condições possíveis recorremos aos serviços do site Dr. Finanças. Gostaria de saber, por parte de quem tiver mais experiência neste campo do que nós, se considerariam vantajosas as condições que nos foram apresentadas, dado o actual mercado/circunstâncias. Contemplam-se valores com bonificação (subcrição de seguros e produtos através do banco):
. Montante do empréstimo: 110 000 EUR
. Duração do empréstimo: 40 anos (tínhamos pedido para, idealmente, pagar a 30 ou 35, mas foi-nos apresentado este prazo, talvez devido à taxa de esforço)
. MTIC: 167.618,35 EUR (1,52 EUR por cada Euro que pedirmos emprestado)
. Taxa: variável
. Spread bonificado: 1,05%
. TAEG bonificada: 2,2%
. TAN: 1,721%
Eu sinceramente fiquei impressionado com a quantidade de dinheiro que vamos gastar (perto de 58000 EUR) no final do crédito, pensei que o valor fosse (bem) menor.
Outra coisa que também não percebi foi o quadro de reembolsos incluído na FINE, em que nos primeiros anos pagaríamos uma mensalidade de cerca de 300 EUR mas que daqui a 10 ou 15 iria aumentado até 400 e eventualmente quase 500 EUR. Alguém me consegue explicar porquê, e se isto é normal num crédito?
Desde já obrigado a todos.
submitted by come-at-the-king to literaciafinanceira [link] [comments]

Uma análise mais a frio | A razão porque não gosto do Pizzi, o impacto da derrota e outras conclusões

Vou ser sincero,
Mesmo depois de passar uma noite depois do jogo com o PAOK continuo muito frustrado, já não ficava assim desde as finais perdidas da Liga Europa. Os desaires com Lage e Vitória foram mais fáceis de digerir para mim porque nunca fui fã deles como treinadores do Benfica nem do caminho que a equipa levava, logo os falhanços eram expectáveis.
Mas esta foi diferente,
Este era finalmente um ano de transição, investiu-se muito e, para os que não gostam de Jesus (e acreditem vou falar dele neste post), é o melhor treinador do Benfica nos últimos 25 anos. A não ser que venha Erikssen ou que alguém ressuscite Bela Guttman, não tivemos melhor que JJ em muito tempo. As expectativas eram altas, não o exagero que vi por aí de ser obrigatório ir longe na Champions mas altas de qualquer maneira.

O jogo

Aqui não há muito a dizer que não foi dito por outras pessoas que percebem bem mais que eu, o Benfica esteve bem na primeira parte, encostou o PAOK às cordas, excelente na pressão e recuperação de bola e apesar de ter criado pouco teve duas bolas claras de golo que não entraram.
Foi daqueles jogos onde uma equipa é claramente superior mas o tempo vai passando e o golo não entra, na segunda parte perdemos imenso gás e sofremos dois golos devido a uma equipa partida e displicente defensivamente.

Individualmente

Everton: O melhor da equipa, claramente o jogador diferenciado no ataque, desequilibrou imenso, cruza bem, pena o golo não ter entrado. Não se aguenta no Benfica mais que uma época, especialmente com a situação financeira que nos avizinha, é desfrutar enquanto podemos.
Pedrinho: Gostei, o talento está lá para ser trabalhado, teve bons momentos e tem um grande pé esquerdo. Há aqui potencial para dar um bom jogador, não comecemos é já o hype exagerado.
Taarabt: Disse isto antes da época começar, se isto é a ideia que JJ tem para o 8 do Benfica vamos ter muito problemas. Foi dos melhores da primeira parte mas fica sempre sem gás aos 60 minutos, o que é muito mau visto que é o 8 num meio campo a dois, a partir daí a equipa ficou partida. É um bom jogador mas não pode ser o 8 nem pode ser titular.
Weigl: Esteve bem na primeira parte na circulação de bola mas jogou a segunda parte toda sozinho no meio campo. Esqueçam, Weigl não é Matic nem Fejsa logo é injusto pedir que ande pelo campo todo a recuperar bolas. É um jogador diferente que está a ser posto em situações que não potenciam as suas qualidades, também não ajuda nada quando jogamos sem 8.
Seferovic (perdoem-me porque vai ser a única vez que vou falar num tom mais rude neste post): É um jogador que já me dá raiva, mais uma vez perdemos uma eliminatória porque temos este cepo como o nosso avançado (ver Frankfurt e Sporting em 2019). É um jogador horrível que nem no Benfica devia estar, mas joga 70 minutos num jogo com consequências financeiras e desportivas altíssimas. Já devia ter feito o seu ultimo jogo pelo Benfica há muito tempo e espero que seja desta, para mim é um insulto sempre que o vejo com a nossa camisola.
André Almeida: Muito mal está a equipa do Benfica quando esta amostra de jogador é o nosso capitão. Épocas atrás de épocas de mediocridade, zero carisma, personalidade e capacidade de liderança equivalem a um lugar cativo no 11 e braçadeira de capitão, ontem foi só mais uma amostra.
Pizzi: Este jogo é para as pessoas que não percebem quem o critica e apontam sempre para as estatísticas. Seja a 8, segundo avançado ou ala direito, o tal maestro e craque da equipa é um jogador que cria muito pouco para os colegas, tem uma atitude deplorável, não defende e desaparece quase sempre nos jogos grandes. O seu tempo como titular do Benfica acabou. Por outro lado o Luca nem sequer entrou.
Grimaldo: Acho que a minha opinião do Grimaldo nunca esteve tão baixa como agora, do que vale ter um lateral tão frágil fisicamente e fraco a a defender se não faz a diferença na frente? Não quero desistir dele porque já fez muito de bom por nós mas o que mostrou em 2020 foi muito mau.

Jorge Jesus

Já vamos falar num contexto mais abrangente mas olhando para este jogo num vácuo a culpa desta derrota é quase de Jorge Jesus. Fiquei muito desiludido com a sua prestação deste a escolha do 11, ao jogo em si e com as declarações depois.
Aviso já que sou um dos maiores defensores de JJ mas gosto de achar que não sou fanboy, não é um exagero dizer que é o melhor treinador que tivemos nos últimos 25 anos mas sempre tendo em conta o que fez de mal porque a sua primeira passagem não foi perfeita.
Para mim a abordagem ao mercado e a escolha do 11 foram as maiores razões desta derrota. Não há motivo nenhum para Seferovic e André Almeida serem titulares depois do desastre que foi a época passada, acabaram os dois por ter responsabilidades no resultado. Por outro lado JJ tinha 40 milhões em pontas de lança no banco, um deles foi o melhor marcador da liga o ano passado, e escolheu gastar 3 milhões num lateral de qualidade muito questionável quando o que era preciso era alguém que tirasse de caras o lugar ao medíocre Almeida.
Visto que Gabriel não parece contar, o Benfica não tem um 8, Taarabt não tem rotinas nem pernas para a posição e foi uma grande razão pela qual perdemos o controlo do jogo na segunda parte. Mas JJ parece mais interessado em mais um avançado quando deixou 56 milhões em avançados no banco.
Portanto a imagem que JJ deixa neste primeiro jogo é que o Benfica gasta mais em reforços neste mercado que o valor de toda a equipa do PAOK, é eliminado por uma equipa muito inferior devido às suas decisões custando muito dinheiro ao clube e a reacção é pedir mais jogadores para posições que já estão preenchidas deixando lacunas no plantel por preencher.
Se a pressão era alta agora subiu mais uns níveis, tudo o que não seja o campeonato e uma performance aceitável na Liga Europa (quartos ou melhor) é um fracasso. Jorge Jesus tem a palavra.

O impacto desta derrota

Isto não foi só uma eliminação da Champions, tudo o que se fez neste mercado, o investimento, o regresso de JJ era para fazer o Benfica subir de nível, porque para ganhar campeonatos mal e porcamente já se fazia com RV e Lage. E a época começou logo com um teste enorme que iria definir muito do sucesso desportivo e financeiro do clube e falhámos redondamente.
O Benfica decidiu investir como nunca numa altura frágil para todos nós, enquanto quase todos os clubes acalmaram o Benfica foi a 6ª equipa da Europa que mais gastou neste mercado, e atenção que não somos uma equipa das big 5. Isto a juntar ao facto que não haver receitas de bilheteira ir à Champions era imperativo.
Parabéns a Luís Filipe Vieira por hipotecar o futuro financeiro do clube numa altura destas porque se sente ameaçado nas eleições. O Benfica fez 40 milhões em lucro contando com a venda do Félix, agora não há receitas de bilheteira, ainda não vendemos ninguém, fizemos o maior investimento de sempre e a massa salarial aumentou.
A consequência imediata será que não podemos contratar mais ninguém e vamos ter de vender mais que o esperado, entre Vinicius, Rúben Dias, Jota, Florentino espero ver mais que um sair do Benfica ainda antes do mercado acabar. Para não falar que o Benfica ainda tem muito entulho no plantel que pode usar para render alguns milhões, mas JJ parece que gosta de plantéis com 30 jogadores.
Muito curioso e assustado com o futuro próximo, desportivamente claro que ainda podemos dar a volta mas o impacto financeiro desta derrota é enorme. A não ser que o Benfica faça 80 milhões ou mais em vendas o que significaria perder jogadores importantes como Rúben Dias o que faria o nível da equipa descer outra vez
O nível da equipa ter descido até aos níveis do ano passado e 2018 foi um trabalho que demorou algum tempo fruto da péssima gestão e prioridades da direção. Agora que se sentem ameaçados tentaram resolver tudo de uma vez atirando demasiado dinheiro ao problema num contexto de pandemia. Se acham que esta malta quer saber do Benfica e não deles mesmos não sei o que vos dizer.
O que acham da análise? Concordam ou discordam com o que disse? Acham que esta derrota não vai ter tanto impacto como eu penso que vai?
submitted by Itchy_eyeball to benfica [link] [comments]

Precisamos falar sobre: Patrick de Paula e Gabriel Menino

Boa noite.. Chegou a hora de falar de Patrick de Paula e Gabriel Menino..
Sério, não é sendo clubista, mas faz tempo que não vejo um futuro tão promissor de jovens no meio campo no Brasil..
Posso estar super precoce, iludido, mas tenho que levantar a moral e reconhecer o que estão fazendo.
Pra quem acompanha sabe: Patrick de Paula tem a frieza de um cara de 40 anos, assumiu totalmente a responsabilidade contra o Corinthians na final, jogou como gente grande em Itaquera e vem dominando o meio campo do Palmeiras e colocando medalhões como Ramires e Bruno Henrique no banco (não é difícil, mas o processo foi muito rápido) Desculpa, mas eu acho o estilo do Patrick igual ao do Pogba (não estou comparando o futebol, digo o estilo de jogo) e do Gerson do Flamengo..
Por outro lado, o Gabriel Menino vem de uma evolução constante, começou como lateral direito improvisado, fez uma boa atuação, mas se encontrou como 2 volante.. A grande diferença para o Patrick é que o Menino é mais marcador, comete muitas faltas, mas por outro lado, tem uma armação de jogo melhor, tem mais poder de decisão.
O que mais me chamou a atenção dos dois foi:
O Patrick veio da taça das favelas, onde pra mim estão as maiores jóias do Brasil, lá é o verdadeiro futebol, é lá onde o bicho pega, a bala come, e o mlk aprende a jogar bola de verdade.. mas o que surpreendeu foi que ele pediu pra bater o último pênalti na final do paulista, querendo ou não, ele tem 19 anos.. É o jogo que marca se o cara vai ser lembrado ou odiado pra sempre, isso pra mim foi foda!
Se eu não me engano, o Gabriel Menino quebrou/torceu a mão antes das finais do paulista, e pediu pra jogar, e até hoje usa a atadura (talvez não tenha dado tempo de recuperar ou se fizer a cirurgia vai ser afastado, sei lá eu).. Mas o foda é que o mlk não é poupado nunca, ele deve saber que é a chance da vida dele.. Quem é palmeirense ou quem acompanha sabe que ele tem uma raça da porra, da gosto de ver o mlk jogar.. É daqueles que felizmente ainda não foi corroído por dinheiro, sabe o significado..
Mesmo que os dois não dêem certo (o que sinceramente, eu acho muito difícil) é algo que me chama a atenção, é muito gratificante como torcedor ver isso acontecer, principalmente no Parmera onde a base começou a ser valorizada só há uns 3, 4 anos atrás e também que a diretoria acha que tudo é resolvido no Money, agora sabemos que não é bem assim.. (Também temos o Veron, outra grande jóia)
Enfim, eu acho que eles terão oportunidade na próxima Olimpíada, mas eu enxergo um futuro gigantesco pela frente na Europa (infelizmente) e na seleção brasileira..
Gravem esses nomes: Patrick e Gabriel Menino..
Edit: Difícil escolher entre os dois, mesmo sendo do meio campo, possuem características diferentes.. Patrick é mais ágil, tem mais frieza também, mas erra muitos passes (precisa melhorar isso) E o Menino desarma mais, tem mais chegada no ataque, mas comete muitas faltas (também precisa melhorar isso)
Se eu tivesse 100 reais pra apostar... 60 no Patrick e 40 no Menino
O futuro já é realidade
submitted by fujfy7 to futebol [link] [comments]

Coronel Ferreira da Silva acerca da rede bombista

Ferreira da Silva era um investigador da rede bombista da PJ durante o período quente. Mota Freitas era comandante da PSP do Porto.
Veja até que ponto eu era ingénuo: quando comecei as investigações sobre a rede bombista, o Mota Freitas foi uma das pessoas a quem fui pedir ajuda. E ele disse-me logo que daria toda a colaboração de que precisasse. Afinal, era ele que estava por detrás daquilo tudo! Estou convencido de que até o Pires Veloso sabia de tudo. E apadrinhava. O que me fez confusão, e nunca tive resposta para isso, foi o facto de só depois de 25 de novembro de 1975 terem explodido as bombas mais violentas. A única versão que tenho é a do Ramiro, que diz que era preciso haver confusão e que eles queriam tomar o poder. A ideia era instaurar um regime de extrema-direita e acabou-se. Se conseguissem, não ameaçavam, como fez o Otelo: matavam primeiro e ameaçavam a seguir. O grande mal foi o Otelo não fazer aquilo que devia ter feito, que era pô-los no Campo Pequeno. Já não apareciam aí esses bandidos que nos têm levado à falência. O que temos hoje nem sequer é direita. São gatunos profissionais.
https://visao.sapo.pt/atualidade/sociedade/2019-12-13-ferreira-da-silva-o-adeus-do-militar-que-prendeu-a-extrema-direita-bombista/
Posto isto porque há certas forças que estão a criar um revisionismo histórico, com certeza verão no dia 25 novembro tópicos aqui de certas forças política a falar que salvaram a liberdade, mas não passam de mentiras, noutra parte da entrevista ele diz inclusive que o propósito de muitas das bombas era criar confusão para continuarem com o tráfico de droga e armas. Não havia qualquer interesse na democracia, isto é o que a direita vende hoje porque perderam, acusando os comunistas de fazerem o que eles próprios fizeram.
Como costume foi tudo por dinheiro, não por ideais democráticos.
Faço um apelo a que procurem por vocês mesmo mais informação, tanta gente do CDS, PSD e mesmo do PS ou diretamente envolvida ou com conhecimento de atentados, e nunca houve justiça! O referido Ramiro Moreira por exemplo (expulso do PPD por Sá Carneiro quando soube dos atentados) pelos atentados terroristas que inclusive causaram mortes foi recompensado com um posição numa empresa espanhola e perdoado por Mário Soares anos depois (não exclusivamente, mas numa tentativa de pacificação), mas mesmo antes desse perdoar ele andava livremente por onde quisesse.
Até havia planos para porem bombas em Fátima para depois acusarem os comunistas de o fazerem, das poucas coisas que Ramiro se recusou a fazer.
submitted by AntiAngloAntiZionism to portugal [link] [comments]

[Desabafo] A nossa situação

Boas pessoal, queria aproveitar este espaço para deitar cá para fora o que tenho sentido em relação ao nosso Porto e ao futebol português.
Para começar: Creio que cada vez mais estamos a ficar para trás na competitividade europeia. Nós, já para não falar das restantes equipas 'tugas' que fazem prestações ridiculas quase ano após ano, temos vindo a ter prestações positivas na europa, mas para ser sincero não temos apanhado as equipas mais competitivas, apesar de na Champions nao haver jogos fáceis. Não estou a dizer que temos de ganhar todos os jogos, mas por norma quando apanhamos uma equipa com mais valor e pedigree acabamos goleados, e nem refiro o Liverpool que é uma super equipa. Contudo, acho que o que temos feito na europa é de valor e temos muito mérito em carregar o ranking de Portugal, já que SLB, SCP, SCP contra as mesmas equipas não são capazes de passar fases de grupos se quer.
Acho que o nosso plantel está de ano para ano mais fraco, e francamente após ver este Bayern ganhar desta maneira ao Barça, ver a Atalanta jogar como joga, o Leipzig com a sua intensidade e qualidade fico preocupado. Ou seja, cada vez mais clubes historicamente com menos passado que nós (excepção ao Bayern e Barça), estão a passar nos à frente e vai ser cada vez mais difícil nós batermo nos com equipas de meio da tabela das principais ligas. Estes últimos 5 anos temos tido mau futebol, exceptuando o ano 17/18. Este ano então tivemos dificuldades para nos batermos com Paços de Ferreira ou Marítimo, como é que é suposto fazermos mossa em equipas de nível europeu?
A nossa Liga Europa este ano prefiro ser otimista e pensar que os jogadores não estavam motivados por quererem a Champions, mas a nossa prestação foi triste. Creio que a falta de competitividade do nosso campeonato contribui muito para esta abaixamento das equipas grandes na europa. Não queria entrar neste campo mas não dá para fugir... creio que todo o monopólio que o Vieira montou criou esta situação, e aqui critico a nossa direção porque o que têm a fazer é levar estas coisas ao tribunal da UEFA. Mas parece que a inércia se apoderou da nossa direção. As negociatas e comissões e prémios já toda a gente sabe que existem, foi nesta direção que 70% votou portanto agora só resta apoiar e remar todos juntos no sentido do sucesso, mas é preciso sangue novo.
Termino para falar dos jovens da nossa equipa. Não é do meu agrado vende los, mas para salvar as contas são os mais fáceis de fazer dinheiro. O que me custa mesmo mesmo, é vê los vendidos para supostamente equilibrar as contas mas contratar jogadores que não lembram a ninguém. Vamos ser sinceros, o Carraça não era um jogador de destaque do Boavista, veio a custo zero, ok. Mas de que serve ter um jogador a custo zero só por ser custo zero? É preciso haver critério e cada vez há menos. Digo isto mas vou apoiar o jogador, agora é dos nossos e acredito que vai defender o nosso escudo com dedicação.
Isto ficou muito longo, mas queria tirar isto cá para fora num espaço nosso. E admito que talvez seja um bocado pessimista, mas muito sinceramente cada vez tenho menos fé no futebol português.
Cumprimentos a todos e Viva ao FC Porto!
submitted by CamoesD99 to fcporto [link] [comments]

O Brasil e o mundo

Trabalho com consultoria e já trabalhei em quase 30 países espalhados pelo mundo. Como vou sozinho e trabalho com a equipe local, acabo mergulhando na cultura de uma maneira bem diferente do que um turista faz. Durante as viagens as comparações com o Brasil são inevitáveis. Decidi compartilhar minhas experiências como retribuição de tudo que já aprendi e ri neste sub, também na esperança de ter uma conversa saudável durante esta loucura de 2020.
Separei por tópicos para facilitar a leitura.
Obs: quando digo "Ásia" entenda a Ásia em sua parte desenvolvida (Japão, Coréia do Sul, China, Singapura, etc) e não a Ásia como um todo.
[VIOLÊNCIA] Em nenhum país tive a sensação de violência urbana tão presente quanto no Brasil, muitas cidades têm sua "no go zone" mas no Brasil geralmente as cidades têm bolhas de segurança e no resto é bom ficar atento. Moçambique é extremamente pobre porém tem uma zona urbana mais segura que o Brasil. Países muçulmanos são extremamente seguros mas a extorsão rola solto, quer dizer, tem roubo estilo "flanelinha" mas não tem assalto com violência ostensiva. As cidades da costa oriental da China são extremamente seguras, mais do que Europa e EUA. Só quando você sai do Brasil e consegue relaxar nas ruas é que percebe o quanto a vida urbana no Brasil é estressante, você praticamente está o tempo todo calculando o perigo e avaliando qual a chance do cidadão perto de você ser um bandido.
[NEGÓCIOS] Pior país que já fiz negócios na vida foi a Venezuela, foi tão ruim que tivemos que fechar o contrato com uma empresa sediada no Panamá que possuía os meios de operar dentro da Venezuela (a Venezuela também foi o único caso que tive que fazer o trabalho remotamente porque já em 2015 não dava para ir pra lá). O segundo pior lugar foi a Argentina, você tem que aumentar muito o preço porque pra mover o dinheiro de lá para o Brasil é uma quantidade absurda de impostos, é muito demorado e toda a operação é feita em Pesos, ou seja, cada dia de atraso é a inflação que come. Entretanto quando o preço é muito alto o cliente não consegue pagar logo a margem de lucro é tão baixa que quase não compensa operar na Argentina. O Brasil tem uma fama terrível entre os países de primeiro mundo que acham um absurdo ter que contratar um brasileiro (famoso despachante) para conseguir andar com a documentação (alvarás, licenças, impostos, etc). Normalmente países com bom ambiente de negócios têm regras claras, estáveis e muita informação disponível de modo que um estrangeiro consiga lidar com a papelada. Muçulmanos são folgados e abusados, pedem coisas ridículas para fechar um contrato, por exemplo, um cliente árabe exigiu que ele e a equipe dele tivessem um treinamento de 3 dias em Paris, com as despesas pagas por nós!
[AMBIENTE DE TRABALHO] Melhor ambiente de trabalho que vi até hoje foi na Europa ocidental, o pessoal trabalha de maneira eficiente e sem a loucura de muitas horas de trabalho que vi nos EUA e na Ásia. Na França e na Noruega por exemplo a cultura workaholic não é bem vista e ficar depois do horário pode significar que você não trabalhou de forma eficiente para terminar no prazo. Em países desenvolvidos o material de trabalho é abundante e acessível e você não precisa ficar mendigando para conseguir um mouse, um segundo monitor, um PC decente ou até um simples grampeador. Na Europa a hierarquia é levada a sério (nos EUA depende muito da empresa), o chefe não é seu colega de trabalho. Na Ásia a hierarquia é levada ao extremo, cada um socializa com alguém do mesmo nível, chefe e subalternos não sentam à mesma mesa no restaurante da empresa e eu era o único a dar "bom dia" pro porteiro que sempre me respondia se curvando sem me olhar. Para os asiáticos cada um faz seu trabalho e acabou, não precisa de "bom dia". No Rio de Janeiro TODOS os dias meu trabalho começava com atraso porque a equipe não chegava, a hora do almoço era de 2h e o pessoal saía mais cedo, no final reclamaram que meu workplan foi muito corrido e não deu tempo de concluir tudo. Na Alemanha TODOS os dias o trabalho começou 9h em ponto com a equipe completa e um dia um engenheiro chegou atrasado, 9:05, ele era mexicano.
[RACISMO] O ser humano tende a ser racista e vai ser sempre assim. O Brasil é (ainda) um oásis neste ponto. Quem fala que o Brasil é racista não sabe o milagre que é termos japoneses, europeus, libaneses, negros, índios e chineses convivendo e se casando sem isso ser um problema, no máximo com piada de mal gosto e preconceito social se o sujeito for pobre. Na Coréia/China/Japão eles consideram indianos e outros asiáticos do sub continente como não civilizados, nem vou comentar o que eles pensam de negros porque isso já foi bastante divulgado. Falando em negros, por mais estranho que possa parecer para alguns, os únicos no mundo que se importam com os negros são os ocidentais. Europa Leste, Ásia, Oriente Médio e os muçulmanos do norte da África estão pouco se lixando para os negros. Os Negros dos EUA são até o momento o grupo mais racista que já tive contato, fiquei alguns dias hospedado em uma vizinhança de negros em Chicago, fui xingado pra caramba na rua um dia e tratado com extrema grosseria várias vezes, até na igreja.
[TURISMO] O melhor lugar que já fiz turismo foi no Sul da França: Pirineus de um lado, Alpes do outro, Côte d'Azur embaixo, campos de lavanda e vinhedos no meio. A França é um país muito focado em turismo, os preços são claros (colocados na porta do restaurante sem nenhuma cobrança extra ou pegadinha), as igrejas não cobram pra entrar e as informações para o turista são claras e abundantes mesmo em lugares afastados. O clima é temperado e qualquer estação do ano você tem algo excelente para fazer (montanha ou praia). Com inglês e espanhol você se vira muito bem e ao contrário dos parisienses o povo é bem receptivo no interior do país. Se não quer ir tão longe um excelente destino é o Chile, dentro da América do Sul é o mais perto que se pode chegar de um país desenvolvido. Dentro do país eu recomendo Ouro Preto, é um lugar excelente e único no mundo.
[SOCIEDADE] Em geral as pessoas são muito parecidas em qualquer lugar do mundo mas se expressam de maneira diferente. Outra coisa que observei é que quem faz o país é o povo, não teve um lugar que eu estive em que o povo não refletisse o país nos mínimos detalhes, quanto mais atrasado o país menos o povo segue regras de trânsito, maior é a malandragem (das ruas e da classe média em ambiente corporativo) e sempre estão tentando tirar vantagem de você já começando no aeroporto. E finalmente : taxista é sempre uma desgraça em qualquer lugar, isso é invariável.
[PANORAMA GERAL] O Brasil é um país médio, longe de ser desenvolvido e longe de ser uma desgraça. O pior do Brasil é, de longe, a violência. Muita gente de muito talento sai do país sem querer voltar por causa da violência. Pobreza e crise econômica a gente tira de letra mas medo de morrer por causa de um celular é uma coisa fudida, seu bem maior é a vida. Por causa da fuga de cérebros para o exterior e para o interior de concursos públicos sem finalidade produtiva eu tenho perspectivas negativas para o futuro do Brasil. Entretanto o Brasil não é um país fudido, as instituições são meio vacalhadas mas em geral funcionam, existe ciência de ponta sendo feita (com muita raça) e existe no país opções de saúde que, apesar de não contemplarem toda a população com a qualidade desejável, ainda consegue fazer o mínimo. Para vocês terem uma perspectiva do que é lugar ruim, em Moçambique eu dei consultoria em uma das maiores estatais do país, reparei que os funcionários (que eram classe média local) faziam fila depois do expediente para encher garrafas de água no filtro. Depois de algumas perguntas descobri que eles estavam sem acesso à água potável. Imaginei que se isso acontecia em Maputo, capital federal que concentra boa parte da riqueza, o que seria a vida nos cantos mais esquecidos do país. Fica para você pensar : não importa aonde você esteja no Brasil, tem alguém no mundo que sonha em viver como você.
Tl;dr: baseado nos países que conheci, fiquei comparando com o Brasil e fazendo análises sem pretensão de estar certo.
submitted by CidVerte to brasilivre [link] [comments]

Evolução do time: Descorintiação

Olá pessoal do reddit. Sim, é hora de mais um post textão iludido do "baba ovo" do Luxa.
Roteiro do filme: "Em um mundo assolado pela maior pandemia viral dos últimos cem anos, em meio a milhões de perdas, a população tenta se adaptar a nova realidade tentando não abandonar completamente a vida que conhecia. Um dos aspectos ao qual nos agarramos é o futebol, com as tradicionais desculpas capitalistas de geração de emprego e saúde financeira das instituições centenárias envolvidas, os atletas aceitaram colocar sua saúde e empregabilidade na linha em nome de tentar dar à população a ilusão de que as coisas podem voltar ao que eram antes.
Da última vez que vimos nossos heróis, Luxemburgo tentava encaixar seu craque, Dudu, no meio em um esquema com outros dois pontas e um centroavante e - embora meio aos trancos e barrancos - o time conseguia os resultados. Cem por cento de aproveitamento na Libertadores e apenas uma derrota no Paulistão era um bom ponto de parada pra tentar se recuperar dessa pausa inédita na história do futebol desde a Segunda Guerra Mundial. Porém o inesperado aconteceu, nosso carregador de piano favorito aceitou a proposta para viajar para longe e fazer seu pé de meia. Agora nosso técnico ficava com um time sem seu grande craque, sem um esquema definido e com uma grande parte dos jogadores que poderiam assumir tal responsabilidade rendendo MUITO abaixo do esperado. Para piorar ainda a situação, nosso primeiro desafio era contra nosso maior rival. O time deles também não estava bem, inclusive jogaria contra nós sua sobrevida no torneio. Tínhamos a chance de eliminar nossos nêmeses, nos vingar das últimas eliminações, interromper sua sequência de títulos na competição e ganhar o gás e confiança pra deixar pra trás a realidade horrível que nos circulava. Partimos pra cima deles, com vários atacantes, meias e laterais subindo, mas falhamos. Perdemos. Nosso rival foi o dono de tal injeção de ânimo e energia, que os levou a final da competição, enquanto que do nosso lado, acabamos com a realização dolorosa que nosso trabalho teria que começar praticamente do zero.
Luxemburgo então voltou suas atenções à solidez defensiva, não poderíamos aceitar perder como daquela vez, batendo na defesa adversária como uma bola de frescobol e perdendo no primeiro deslize individual ou coletivo atrás. Avançamos para a final e Luxa povoou o meio campo, se preocupou em prender as peças ofensivas do adversário e apostar que nossa qualidade individual superior pudesse fazer a diferença. Acabamos com dois empates, justamente sofrendo com a casualidade de uma falha. Porém prevalecemos, vencemos nosso rival, tivemos nossa vingança, encerramos a fila da taça local. A vitória foi nossa!
Descem os créditos.
Não tivemos muito tempo pra comemorar nem zoar, os próximos campeonatos já se seguiam e entraríamos com o bonde andando e a taça ainda com chope gelado. Luxemburgo se iludiu pelo título e seguiu com o plano de povoar o meio, focar na defesa e torcer pras coisas darem certo no ataque. Mas esse plano só serve quando nosso adversário quer nos derrotar, enfrentamos vários times que comemoraram o pontinho sem graça, sem ter forças pra nos impor. Embora na hora do aperto nosso time tenha tido a compostura de campeão, na hora de espremer os menores, falhou - e para ser campeão em pontos corridos, precisamos desses pontos, são os mesmos dois pontos que perdemos contra pequenos que julgamos justo perder dos grandes.
Luxemburgo então, começou a tentar alternativas: Volante na ala, meia de criação em lugar de volante, atacante de velocidade com centroavante, meia com volante que cria, nada estava dando certo. O azar e o cansaço puniam nossa falta de criatividade e os jogos se tornavam maçantes e chatos.
Alguns jogos e semanas depois, finalmente uma luz começa a brilhar no nosso horizonte. Nosso número de finalizações aumentou, nosso jogo começou a fluir melhor, alguns jogadores começaram a mostrar sinais do quão mais podem render. Depois de vários empates seguidos, finalmente temos duas vitórias seguidas, sendo uma goleada - algo impensável antes, quando refletindo sobre o time que mais empatava no campeonato.
Estamos superando o baque de voltar da pandemia com derrota, estamos superando a ideia distorcida que precisamos ser mais retranqueiros que os retranqueiros pra vencê-los, estamos finalmente descurintiando o time.
Não está tudo certo, nem de longe. Mas já mostramos sinais de que temos capacidade de competir, temos capacidade de amassar, temos um objetivo alcançável!
Sei que muitos se recusam a acreditar no Luxemburgo, mas mesmo quem acha que ele não sabe o que está fazendo, confie pelo menos que ele quer vencer. Ele vai mudar, vai testar, vai dar banco e vai dar chance pra todos no elenco, até o time mostrar que lembra como vencer um jogo sem sofrer tanto. Acreditem nos nossos atletas, nossas crias, os caras que estão aqui sendo xingados há anos e continuam tentando calar os críticos. Lembrem que se eles calarem nossa boca, eles nos trarão troféus. Lembrem que se você tiver que engolir as palavras proferidas na direção do professor, vai ser porque ele conseguiu provar que continua um vencedor.
Não existe a menor chance de uma troca de técnico agora ser benéfica, não temos dinheiro pra contratar ninguém que possa resolver, não temos ninguém no elenco que carregue piano como o baixola. Chega de #foraluxa, #foralucaslima, #foraroupeiro, #foragandula. Esse é o time, esse é o projeto, se você quer ser vitorioso, a hora é de apoiar e torcer. Ano que vem a gente pensa no ano que vem. Eu não quero o Luxa por vinte anos igual o Ferguson, nem por cinco anos igual o Klopp, eu não sei nem se quero o Luxa pra próxima temporada, mas pra 2020(/21), Luxa é o melhor técnico do mundo e vai ser campeão de tudo!
Avante palestra!
/s
submitted by Raizemberg to palmeiras [link] [comments]

No futuro muito distante vou herdar uma quinta de 10,000 metros, e sonho em transformá-la num Santuário de animais.

A quinta tem só plantações, nenhum animal, mas é numa zona rural bonita no norte do país e de certeza poderia transformar aquilo num Santuário de animais. Com cães, gatos, ovelhas, porquinhos, vaquinhas, cavalos, burrinhos, galinhas, coelhos, etc etc. infelizmente ainda não pode ser, porque sou só um estudante universitário sem emprego nem dinheiro, mas daqui a uns 15 anos talvez conseguisse. É o meu sonho.
O terreno vai ser herdado, mas gerir e manter o Santuário vai dar muito trabalho e ser um trabalho a tempo inteiro, como as quintas normais, senão não dá. Por isso precisaria da ajuda de voluntários e até pessoas que apadrinhassem alguns animais, do tipo “apadrinha esta ovelha e pagas a comida dela, e em troca ela passa a ser a “tua” ovelha e mandamos-te updates e fotos dela, e podes vir aqui visitá-la e tal”.
Também quero por aquilo bonito, plantar mais arvores, ter um ecossistema saudável entre os animais e a natureza, e por ali uma casinha de campo para alugar a turistas, o que vai ajudar muito a financiar o Santuário.
O problema é mesmo o dinheiro, pois isto não dá disponibilidade para trabalhar. E ainda por cima vai ser muuuito caro manter aqueles animais todos. Comida, veterinário, instalações... Tudo sem fazer dinheiro nenhum deles pois obviamente que é um Santuário, não se vai explorar nenhum animal. Também devo reservar uma parte da quinta para plantar plantas que nos sustentem e que dêm dinheiro.
O que acham? Acham que é um sonho demasiado irrealista?
Têm alguma opinião ou dicas?
Eu não tenho experiencia nenhuma nem com plantas, muito menos com animais de quinta, por isso iria precisar de estudar muito e de muita ajuda de pessoas mais experientes. Idealemnte veganos, mas lá na aldeia provavelmente vai ter que ser os vizinhos que têm quintas capitalistas...
O meu maior medo é que haja um incêndio ou que venham lá pessoas roubar os animais.
E a questão mais importante, como é que arranjaria os animais? Normalmente os animais de quitna indesejados são abatidos ou vendidos. Como é que os santuários arranjam maneira de ficar com os animais em vez de estes serem simplesmente abatidos / vendidos / abandonados?
edit: Se eu conseguisse arranjar um grupo de vegans que me ajudasse a gerir e a manter o santuário, isso já tornaria as coisas muito mais fáceis, realmente. Assim podíamos ter empregos normais e dedicar-nos ao santuário “por turnos”. Boa ideia. Assim já não parece tão assustador. Podia ter pessoas de Portugal, Galiza e até Espanha e mesmo países mais “well-off” do que o nosso, e nos quais há mais sensibilidade para estas coisas.
submitted by rainbowcouscous to PortugalVegan [link] [comments]

Análise do time: Em defesa do Luxemburgo (texto longo)

Sempre que outro time troca de técnico, nós adoramos divagar sobre a falta de paciência do brasileiro, imediatismo, como é impossível ter um projeto no país porque não se tem continuidade. Mas quando nosso time cai de desempenho, não pensamos duas vezes antes de querer chutar o técnico. Demitir jogador é muito caro, contratos possuem multas e geralmente muito mais altas que a do técnico, pra nos proteger de investidas externas de outros clubes querendo contratar na base do dinheiro. Também, quando um time não está bem em campo, raramente podemos apontar um ou dois culpados entre os jogadores, sempre são vários, logo, é mais fácil trocar uma peça só que tenha chance de mudar o panorama do time: o técnico. Por isso, ao longo dos anos, vemos diretores e presidentes de clubes colocando a culpa no técnico pra se safar gastando menos, a mídia cai na onda, a torcida cresce ouvindo isso e aprende.
Não tem problema xingar no twitter que o time não tá jogando bem. NÃO ESTÁ! Não tem problema eu e você acharmos que o Luxa é culpado de tudo. (NÃO É!) Meu objetivo aqui é tentar dar a chance para que alguns de nós esfriem a cabeça e tentem pensar como um diretor de clube a tomar uma decisão. (Algo que aparentemente nem mesmo nosso presidente faz, haja vista a quantidade de técnicos que tivemos nesses anos ricos de Crefisa)
Vou traçar um paralelo com um clube europeu parecido conosco, no sentido de glórias do passado e dificuldades do presente (quem quiser pular, o paralelo estará em itálico): O Liverpool.
Ele não é o clube mais rico da Inglaterra. O time não vinha de boas campanhas, seu maior craque estava prestes a se aposentar, seus rivais viviam fases incrivelmente vencedoras, com times milionários. Qual foi a solução? Pragmatismo. Os diretores usaram um modelo matemático para escolher o técnico, ao estilo do que foi feito no Red Sox logo antes de vencerem três World Series (eventos contados no filme Moneyball, que recomendo). Escolheram o técnico Jurgen Klopp e falaram pra ele: "Você terá tranquilidade e liberdade por três anos pra provar seu valor."
O Liverpool quase não tinha dinheiro pra contratar, metade do banco era da base (familiar?). Na sua primeira temporada no Liverpool acabou o inglês em oitavo lugar, perdeu na Copa da Liga pro Stoke City em casa, perdeu na final da Europa League (o que seria o primeiro de três vice-campeonatos antes de levantar o primeiro caneco). Isso foi em 2015. O primeiro título de Klopp pelo Liverpool foi a Champions do ano passado, 2019. Ele ficou os três anos prometidos sem ganhar NADA, mas os diretores se mantiveram pragmáticos, acreditaram no progresso a longo prazo e renovaram seu contrato. Hoje saíram de uma fila de trinta anos no campeonato inglês e muitos bradam que Klopp é o melhor técnico do mundo.
De volta ao Palmeiras, vamos analisar os fatores influenciadores externos:
Quem são os titulares absolutos no nosso time? Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gomes, Felipe Melo, Matias Viña, Luis Adriano. Desses, metade teve problema com lesão e Gustavo teve problema com contrato (que também não tem a ver com o Luxa).
Outras peças: Patrick de Paula e Gabriel Menino ainda oscilam muito e cometem erros bobos. William, que era um dos destaques do time, por alguma razão não está mais rendendo. Ramirez, Bruno Henrique, Lucas Lima, Gustavo Scarpa, Rafael Veiga e Zé Rafael são jogadores de salário alto que também nunca rendem o esperado. Rony, o novato, se mostrou limitado tecnicamente e ter a velocidade como ÚNICA característica. No banco, Mayke e Diogo não são confiáveis, que faz com que o time sinta dramaticamente a falta dos seus laterais titulares. A zaga também, o nível de Luan e Vitor Hugo infelizmente está muito abaixo de Felipe e Gustavo. Quais as outras opções do meio pra frente? Mais garotos da base.
Desde a volta da pandemia, o Luxa usou escalações diferentes praticamente em todos os jogos, sendo que na final ele montou o time só pra ganhar do Corinthians. No Brasileirão, tivemos três jogos:
  1. Empate com Fluminense: Luxa foi a campo com Veiga e Zé Rafael no meio pra dar mais ofensividade. Não deu certo, saíram dois volantes e entraram Lucas Lima e William, ainda não ajudou. Acabamos tomando o empate numa bola escorada na área que resultou num chute desviado.
  2. Empate com Goiás: Luxa tentou repetir o meio da final com Ramirez e os dois meninos pra tentar apostar no entrosamento e movimentação. Quando não funcionou, colocou Lucas no meio e trocou os pontas por jogadores mais agudos e velozes. Tomamos gol de falta por baixo da barreira.
  3. Vitória sobre o Athlético: Mais um meia titular pra tentar empurrar o time pra frente. Mais uma vez colocando mais atacantes e mais meias. Dessa vez pelo menos a defesa não teve uma noite infeliz.
O que você faria diferente? Você acha que o Luxa não está tentando alternativas diferentes todo jogo? O próprio técnico disse em entrevista que brigou com os jogadores porque eles estão deixando a intensidade cair após fazerem o gol. Na transmissão dá pra ouvir o Luxa mandando os jogadores avançarem a linha de marcação o tempo todo.
Imagina o seu chefe te dar uma tarefa a ser executada com uma ferramenta que não funciona sempre e querer colocar a culpa em você por não executar direito.
O Luxa já provou que manteve seu brio em relação a jogos decisivos. Taticamente ele está de mãos atadas por jogadores incompetentes e displicentes. Eu acredito que ele continua sendo a pessoa certa pra dar jeito nesse time. Se trocarmos de técnico esse ano, estaremos fadados a mais duas ou três temporadas de jogos ruins, porque estamos presos a um elenco estrelado de jogadores que não rendem. Com Roger e companhia, o time estava bem armado taticamente e abria as pernas nas decisões. O que vocês preferem?
TLDR: A culpa é dos jogadores e não do Luxa. O Luxa é a melhor opção que temos no mercado pela identificação com clube, o cacife pra lidar com jogador mimado e o poder de crescer em jogos importantes.
submitted by freddyjoker to palmeiras [link] [comments]

Todos nós discutimos tópicos relacionados às Ciências Humanas o tempo inteiro. Mas será que vocês sabem o quão difícil é estudar e desenvolver uma perspectiva analítica para abordar as questões que são fervorosamente debatidas nessas áreas?

Eu costumo observar que as pessoas, no geral, parecem ter duas ilusões: a de que sabem tudo sobre as ditas Ciências Humanas, mas nada das Ciências Exatas. A grande confusão que parece ocorrer aqui é a seguinte.
Todas essas áreas do conhecimento possuem as suas partes mais técnicas e repletas de nuances, enquanto que também apresentam aquelas outras mais banais e presentes na vida cotidiana. Você não precisa, por exemplo, saber como se desenvolve um programa de computador, se quiser usá-lo -- basta seguir as instruções; ou construir um carro, se quiser dirigí-lo. E essas coisas, até aqui, parecem ser claras para as pessoas e você, dificilmente, vai encontrar dois indivíduos aleatórios num centro urbano discutindo Matemática ou Física, em nível técnico. Mas vai encontrar vários outros falando sobre o tempo, mexendo com dinheiro; digitando em teclados virtuais, nos smartphones; editando fotos e vídeos, ouvindo músicas; entre muitas outras coisas.
Mas quando se observa as discussões em torno das Ciências Humanas, essas mesmas pessoas parecem ter uma dificuldade bem maior em distinguir essa parte técnica. Se nós estivermos discutindo Ética, por exemplo, e eu te apresentar as consequências psicossociais, anatômicas e fisiológicas que advêm da mutilação genital feminina, isso não é a minha opinião -- é um fato. Foram conduzidos vários estudos que chegaram à conclusão de que isso faz mal para essas pessoas e uma série de acadêmicos apresentaram vários textos analíticos, sob essa perspectiva moral, de que você não tem o direito de violar o corpo de outra pessoa dessa forma só porque você quer.
Outro problema que nós temos, quando discutimos as Ciências Humanas, é o do anacronismo e da superficialidade do conhecimento. Se estudou uma quantidade muito grande de documentos, mas nenhum em específico, você pode vir a ter uma visão rasa da realidade; e, por outro lado, se estudou só um conjunto específico desses documentos e ignorou o resto, pode acabar estendendo ideias e práticas inerentes àquele período analisado, para todos os outros, e desenvolvendo uma visão anacrônica da realidade. A abordagem normativa, ao menos idealmente, que é feita aqui, é a da visão geral combinada com essa específica, que é a da sua área de especialização.
O objetivo de estudar essa quantidade grande de documentos e desenvolver uma visão rasa sobre as coisas, não é atoa -- a superficialidade é preferível no lugar da nulidade. Sabe quando aparecer aquele indivíduo dizendo que os egípcios construíram as pirâmides para produzir eletricidade; os Três Poderes não servem pra nada; imposto é roubo; "o meu político preferido é imparcial"; não houve genocídio de tribos nativas das Américas; a África não teve nenhuma civilização; entre outras muitas falácias? Você pode, naquele momento, até não ser capaz de desmentir essas coisas, mas vai ser de encontrar informações que sirvam para desmantelar esses argumentos e tecer a sua narrativa, levando o sujeito à contradição.
Se você não for, vai ficar estressado sempre que ouvir isso e se sentir frustrado por não conseguir responder e nem pesquisar nada, apropriadamente, a respeito -- e pode até ser obrigado a consentir com essas narrativas, dependendo do caso. É por isso que é importante ter algum estudo nesses campos, mesmo que rasos e ainda que não sejam da sua área. O importante não é que decore o monte de coisas e tenha sempre respostas prontas, mas sim que aprenda a pesquisá-las e, eventualmente, desenvolva as suas respostas. O nome disso? Consciência crítica. O que vai, no fim das contas, também te ajudar a distinguir o indivíduo que quer ter uma discussão séria daquele que só quer te zoar. É importante que você ignore os trolls, mas que mantenha a sua cabeça aberta para aquilo que os teus opositores sérios estão te dizendo; é importante que saiba tratar as pessoas com respeito, porque muitas vezes não é só sobre estar certo.
Algumas perguntas que para muitos de vocês podem parecer bobas, como "O que caracteriza o capitalismo e o distingue do socialismo?", cabem centenas de respostas possíveis; algumas que levariam livros inteiros para serem concluídas. Algumas outras, por exemplo "O que são a Esquerda e a Direita, na Política? E na Economia?", são ainda mais vagas e multidisciplinares. Já cheguei, inclusive, a ver muita gente dizendo que nos Estados Unidos não existe uma esquerda porque ela é diferente da brasileira -- argumento, aliás, muito problemático porque não leva em consideração o fato de se tratarem de dois países muito diferentes e que, por consequência, possuem agendas políticas distintas.
Ainda que eu saiba que muita gente não discute essas coisas num nível acadêmico, é irritante ver tantas pessoas tratando as Ciências Humanas como se fossem só achismo, assumindo que você pode interpretar as obras de um autor do jeito que você quiser; ficar totalizando conceitos vagos, tratando-os como sistemas definidos; dizer que Ciências Humanas não são ciências de verdade porque o método utilizado é diferente daquele de outras ciências; tratar causalidade e correlação de fenômenos político-econômicos como sendo coisas equivalentes; ficar fazendo generalizações sobre o caráter de um grupo de pessoas, para julgá-las incapazes de se posicionarem politicamente, apenas pra você evitar ter que discutir as ideias delas, justamente por não ser capaz de fazer isso; veicular estudos de Ciências Sociais, que você não leu, e tratar qualquer tipo de questionamento como uma tentativa de "negar a ciência", ainda que muitos desses estudos não permitam generalizações; tratar perspectivas de análise social, como a Teoria do Conflito ou o Funcionalismo Estrutural, como fatos que descrevem, precisamente, o funcionamento das sociedades; restringir o referente de um símbolo linguístico para tentar se eximir de críticas (ser contra o Aliança Pelo Brasil não quer dizer que eu sou contra o Brasil, ser contra o Partido Socialismo e Liberdade não quer dizer que eu seja contra a liberdade ou o socialismo); e muitas outras malditas coisas. O mais chato de tudo não são nem as pessoas que não sabem que estão fazendo isso, mas sim as que fazem com convicção, por pura provocação.
É isso, galera. Não vou mais ficar editando coisas na Wikipédia pra ver filhos da puta acabarem com tudo porque o ego deles é grande demais. Vou largar isso de vez.
submitted by Master_of_Peace to brasil [link] [comments]

Apenas mais um desabafo...

Aviso: não vou entrar em questões das eleições. Não sou sócio, não tenho dinheiro para pagar quotas, portanto não vou votar. Quem vai votar é que tem que pensar na sua vida e como vai usar o seu voto. Mas sou adepto, e quem está nos comandos do clube tem que ser sujeito a criticas.
Vieira, desde que despediu o JJ só fez cócó. Aproveitou o trabalho dele uns aninhos, mas despedaçou a equipa toda. Erra, repete, volta atrás, depois toma mais umas decisões de cócó, volta 180º, toma a decisão oposta e faz mais cócó. Não à ponta onde se pegue. Deixa o Rui Costa e o Tiago Pinto continuar a dar a cara só para variar um bocado quem criticar.
Adiante...
JJ já andava a plantar notícias na CS à muito tempo para pressionar o Vieira para chegarem mais reforços para atacar a Champions e nada. Novela do Cavani foi vergonhosa e muito mal gerida por esta direção. Chegou o Darwin por valor recorde, será vendido por 40ou50Mill daqui a 2 anos, muito potencial, mas precisa de tempo para desenvolver, e ainda nem sequer convence o JJ mais que o Seferovic (isto já diz muito).
(Epá como é que o Seferovic ainda joga a titular num Benfica... Um PL com finalização péssima! Porra já nem digo o Vini, Darwin ou RAFA(!), mas até o Gonçalo Ramos tem 10x o faro de golo dele.... Suspiro... Adiante...)
JJ parece que estava a ver o que ia acontecer... Pouco tempo para preparar o jogo que ia ser só a uma mão, pouco tempo para implementar as suas ideias de jogo, pouco tempo para adaptar os reforços (embora Vertonghen, Pedrinho e Everton tenham sido 3 dos nossos 4 bons jogadores em campo), e falta de opções/alternativas crediveis para posições importantes no sistema de jogo dele: DD, DE, 8 e PL.
E o que nos matou neste jogo? Finalização e defender contra-ataques pelas alas.
JJ teve muita culpa nesta derrota, começando na escolha do PL titular, tê-lo deixado até aos 72min(!!!), e não ter feito outras alterações ao intervalo (Taarabt p ex. já se estava a ver a milhas que ia ter um jogo mau, muitas bolas perdidas). O Abel deu-lhe um baile... Tem uma equipa fraquissima comparada com a nossa e conseguiu implementar perfeitamente o seu plano de jogo (diga-se, plano de jogo à la equipe mediana da LIGA NOS: dar porrada e fazer contra-ataques pelas alas).
Porra o Abel até teve os cojones de meter o Zivkovic que acabou de chegar e (supostamente) com excesso de peso, e o gajo marca...
Facto: Se não conseguimos ganhar ao PAOK que NUNCA foi à fase de grupos da CL, não merecemos seguir em frente. Eu repito: o PAOK NUNCA chegou à fase de grupos, duvido até que será este ano, não têm equipa para isso.
Enfim... Vamos erguer a cabeça e seguir em frente. Começamos mal, mas há potencial para melhorar. O ano passado começamos com um 5-0 ao Zportem e no entanto foi o fiasco que foi.
Acho que se acertou nas contratações até agora (nenhum flop, embora Gilberto... vamos ver... mas ao menos foi barato), e compreendo que não se pode investir ainda mais à bruta sem vender jogadores, mas este plantel continua a precisar de reformulações cirurgicas, pelo menos 1 ou 2 urgentes.
Sim, vamos ter mesmo que vender, e se for o Vini, que seja. Gosto muito dele, mas o JJ não. E se é para desvalorizar no banco enquanto o Sefe é titular, prefiro que seja vendido agora por 45 ou 50 Mill. E assim talvez possamos manter o Ruben e o Tino.
TLDR: Frustrado por este jogo miserável, mas a tentar ser positivo.
submitted by ThomasSpurgeon1 to benfica [link] [comments]

Vale Sagrado: Terra abençoada pelo Inti

Vale Sagrado: Terra abençoada pelo Inti
Ao chegar ao Vale Sagrado, é impossível não se impressionar com a beleza da serra do Urubamba, os campos verdes banhados pelo deus sol ou Inti e pela sinuosa Vilcanota.
Este impressionante vale andino abriga importantes sítios arqueológicos e cidades pitorescas que preservam sua cultura ancestral intacta. Maras, Moray, Pisac, Chinchero e Ollantaytambo são uma amostra da sua riqueza cultural mas, além disso, possuem uma beleza natural incrível, ideais para a prática de desportos ao ar livre ou simplesmente para descansar.
O Vale Sagrado promete dias de descoberta e aventura nas próprias encostas do grande Machu Picchu.
Vale Sagrado

Altura:

3274 ms. n. m.

Clima:

Mín. 1 ° C / Máx. 20 ° C

Como chegar ao Vale Sagrado?

tour vale sagrado
Cusco - Pisac
De ônibus ou carro: aproximadamente 50 minutos
Cusco - Chinchero
De ônibus ou carro: aproximadamente 45 minutos

O que fazer no Vale Sagrado?

  • Faça um passeio de bicicleta por Maras e Moray.
  • Passeie pelo mercado de artesanato Pisac.
  • Você pode experimentar a chicha de jora em um lugar típico da região.

O que levar para o Vale Sagrado?

Câmera, dinheiro, dinheiro, protetor solar, botas de caminhada.
submitted by DreamyTours to u/DreamyTours [link] [comments]

Eu tive um sonho no começo de 2019

Brasil, 2021, Março

> Governo percebe o potencial nos comentários de parte do eleitorado e cria um novo esporte, a ginástica moral

Brasil, 2022, Maio

> País sedia a primeira competição internacional de ginástica moral e vence, a moral no país é alta, o que é muito bom em ano eleitoral

Outubro

> Governo Bolsonaro já eleito e com terceira reeleição já em vista
(o limite de dois termos foi extinto em 2020 pelo Moro, que defendeu que presidente pode ficar quanto tempo quiser desde que peça desculpas à constituição, STF disse que tudo bem desde que eles ganhem um aumento para cada termo a mais)

Novembro

> Copa do mundo Qatar
> Brasil oitavas de final
> Jogo contra Alemanha
> David Luiz é o técnico
> Um grande profissional que surpreendeu a todos
> Estuda começar uma campanha política para governador do Rio com o slogan “alegria para o povo”
> A campanha da seleção é fraca
> Os jogadores têm dificuldade em adaptar o tripé brasileiro de Churrasco, Cerveja e Futebol às leis do Qatar
> Resultado: Alemanha 7×2 Brasil
> Segundo gol de David Luiz que invadiu o campo aos 46 do segundo tempo, mas o VAR não registrou então o gol é válido
> VAR não viu quem fez o primeiro gol também, então entra um herói anônimo para história
> Galvão morre de infarto no jogo
> David chora, dessa vez pensando em sua campanha
> Mais um especial na televisão mostrando como a Alemanha treinou sua base de jogadores
> Mostram a Alemanha construindo hotéis no Qatar e no Brasil
> No Brasil, revoltas
> Governo deposto após a batalha de Juiz de Fora
> É permitido que Maia permaneça como presidente do congresso
> Temer assume como governo interino por determinação do STF
> Novas eleições, esperanças de renovação na política
> Muita discussão sobre quem e como deveria governar
> Sai a lista de candidatos
> Aécio
> Dilma
> Empatados nas pesquisas, é 2014 de novo
> O povo frustrado por ter que escolher entre um playboy e uma síndica de condomínio
> Acontece um levante por melhores candidatos
> Ocorre um evento com mais de 3 milhões confirmados no facebook: #novembrada
> Parte da população discorda e ocorre outro evento, o #nãovembrada
> Marina Silva, desaparecida desde 2019 reaparece para as primeiras eleições democráticas
> Revela que estava vivendo na selva como uma ninja indígena, protegendo as poucas terras que restaram para o seu povo e matando e prendendo capatazes de fazendeiros
> Especial no fantástico sobre isso
> Comoção nacional
> Pausa nas eleições para natal e ano novo

Brasil, 2023, Janeiro

> Segue eleições
> Disputando contra dois candidatos tradicionais, o calor de janeiro e a aproximação do carnaval, Marina é conclamada rainha do povo em primeiro turno, mas por um placar um pouco apertado
> Posse acontece em uma balsa no Solimões
> No discurso de posse, uma notícia
> Seu plano é contratar a Alemanha pra dar um jeito no Brasil
> Fortes resistências ao seu plano se revelam, porém em seu lado pesa o resultado da copa
> Por um lado, Marina negocia duramente até que os alemães concordam em realizar a obra a preço de tapioca
> Fortemente criticada pela oposição em casa, ela defende seu plano com maestria
> Marina ganha o apelido pelos desgostosos de Marionete Silva
> Povo defende ferozmente o novo projeto

Março

> Detalhes do plano são acertados
> A empresa das obras é selecionada por licitação
> Blumenau é a nova capital
> Casas Bahia anuncia mudança de nome para BuchtHaus
> Havan remove as estátuas de liberdade e coloca mini auschwitz

Abril

> Trabalhos começam e terminam com eficiência e carisma típicos alemães
> Pessoas comentam “Ich lieg’ gern im Gras und schau’ zum Himmel rauf!” (Eles até nos deram um estádio de brinde!)
> “Schaun die ganzen Wolken nicht lustig aus!” (E vão cobrar só 200 reais a entrada!)
> Porém, forte resistência na Alemanha
> “Wo ist der orangefarbene Fahrer?” (Como assim vão gastar dinheiro da Alemanha para investir no Brasil?)
> “Der Fahrer erscheint nicht, weil er schuld ist” (Absurdo!)
> Merkel se vê envolvida com diversas acusações

Agosto

> Alemanha em turbulência política
> No Brasil, acaba a euforia e as coisas começam a mudar
> Povo reclama da dificuldade em sonegar
> Alemão obrigatório e português opcional em todas as escolas

Setembro

> Logo a Alemanha começa a lançar atualizações
> Povo tem dificuldade em encontrar Brahma, Skol e Itaipava
> Agora as cervejas artesanais dominam o mercado
> A situação se torna insustentável
> Carnaval é cancelado no Brasil
> Prática de ginástica moral é proibida
> Feriados foram cortados pela metade
> Eficiência do trabalhador brasileiro sobe 130%
> Ninguém mais faz pausas desnecessárias no expediente
> Sertanejo, agora morto, é lembrado como uma ode à ineficiência e preguiça

Brasil, 2025, Janeiro

> Dois anos após o início do projeto, surge o movimento #NövemBradt como resistência à mudança
> Em contrapartida vem o movimento de apoio #NeimVemBradt
> Na Alemanha, problemas quando abrem os arquivos no BAD (Banco Alemão de Desenvolvimento)
> Descobrem que a Alemanha emprestou dinheiro para o Brasil em troca de exportação de políticos para o programa alemão Mehr Politiker
> A crise entre as nações começa a se instalar

Março

> Marina Silva resolve se anteceder a problemas
> Comunicado em rede nacional às 20 horas, horário de Rio Branco
> Dävid Luiz aparece ao fundo
> Em vista do clamor popular e da crise recente, ela decide…
> Pausa dramática
> O país está em suspense
> Todos olham para a tela...
> Marina denomina Oktoberfest como novo carnaval Brasileiro
> Um brado retumbante se ouve no país
> O começo de uma nova era de esperanças e alegrias para o povo
> Dävid chora “Esse é o país que eu quero” (o português passa a ser permitido novamente)
> Ginástica moral passa a ser o esporte nacional
> Aquele dia é proclamado como feriado nacional
> David é eleito governador nas próximas eleições com o slogan “Relativização para o povo”
submitted by digodk to brasil [link] [comments]

Onde coloco o número de investidor no Santander?

Olá, comecei há pouco tempo a investir o meu dinheiro. No entanto na maioria das plataformas a forma mais segura e correta de depositar é por transferência bancária.
Na trading212 por exemplo só posso levantar pelo mesmo método e cartão que depositei pelo que se utilizar um cartão com prazo de validade não posso levantar o dinheiro depois de depositar.
Gostava de fazer transferência bancária mas na maioria das plataformas pede para colocar o número de investidor na transferência bancária. Já vi bancos que possuíam um campo especial para tal, mas no Santander não tem nenhum campo do género, mas tem dois campos um de informação adicional e um de descrição (opcional).
Eu acho que é no campo de informação adicional mas gostava de saber se algum de vocês que tenha conta no mesmo banco sabe onde devo colocar o número de investidor. Obrigado
submitted by typicalBACON to financaspessoaispt [link] [comments]

DESAFIO NOVO: SELEÇÃO POR ALVO E DINHEIRO  Acertou o ... COMO GANHAR MUITO DINHEIRO COM POUCO INVESTIMENTO - YouTube Como fazer dinheiro em casa. - YouTube Peão de campo... dê dinheiro, mas não dê liberdade. - YouTube 4 IDEIAS PARA GANHAR DINHEIRO RÁPIDO COM R$200  TIAGO ...

Tenho uma pagina html feita para celular, gostaria de colocar 2 tipos de mascara sendo % Percentual e R$ Dinheiro porém preciso que esse campo seja type="number" para mostrar o teclado numérico do celular. Já baixei várias mascaras e nenhuma consegui fazer funcionar desse modo, poderiam me ajudar por favor? Leia o post e veja 7 dicas de negócios para obter dinheiro no campo. Fonte: Freepik. Quem não gostaria de levar uma vida mais simples, com o máximo de tranquilidade e segurança? Sem dúvida, viver na zona rural é uma das melhores alternativas e muitas pessoas já se deram conta disso. Eles estão emprestando dinheiro em São Bernardo do Campo sem uma licença de crédito, empréstimos sem consultar renda. O melhor conselho para lidar com agiotas é ‘não’. Eles costumam cobrar taxas de juro muito elevadas e às vezes usam ameaças e violência para assustar as pessoas que não podem pagar. Campo Verde, estado de Arizona casino. O jogo com a retirada de dinheiro dinossauros Um jogo de snap bobo em dinheiro. Mohegan sun casino uncasville, Connecticut. I jogo de estratégia, com a saída de dinheiro. Baixar jogo dead trigger para android mod muito dinheiro. Semántica → Campo Semántico → de Monedas Definición de Campo Semántico : Un Campo Semántico es un grupo de palabras que pertenecen a una misma categoría gramatical (sustantivos, verbos, adjetivos,...) y comparten entre ellas alguno de sus significados (o semas ).

[index] [3137] [2475] [5986] [1616] [7195] [6670] [6618] [7965] [847] [3055]

DESAFIO NOVO: SELEÇÃO POR ALVO E DINHEIRO Acertou o ...

Click nos links abaixo e tenha acesso ao pacote de planilhas de proteinado de águas e de seca: Como aumentar o ganho de peso nas águas e na seca? Click nos l... #GolContra #DesafiodeFutebol #Seleção #Futebol #Esporte Voltamos com os desafios de futebol!! Nesse desafio vamos montar uma seleção por alvo: O gol foi divi... No vídeo de hoje, eu vou falar 4 ideias para ganhar dinheiro rápido com 200 reais, ideias que vão gerar dinheiro rápído, já pensou ganhar dinheiro rápido com... COMO GANHAR DINHEIRO COM SÍTIO PEQUENO?? COMO EU GANHO DINHEIRO NO MEU MINE SÍTIO!!! Você tem um sonho de ter um sítio? saiba como ganhar dinheiro com ele! N... Ola meus amigos nesse vídeo falo como uma simples plantação de morangos sendo bem cuidada vc pode ter um lucro de até 10 mil,nesse video mostro o inicio de u...

http://forex-turck.bestmarket-24.ru